sábado, 29 de agosto de 2009

Tudo nosso


Seria ignóbil apenas rejeitar o fato
de que quando estou junto a ti
sinto-me mais leve, despreocupada.
Quanto seguro tua mão...
aaah ,
eu me sinto confortável e acanhada ao mesmo tempo,
quando chamo te e então, tu me olhas, em silêncio, mas como se dissesse “fale”
eu me sinto importante, simplesmente viajo nos teus olhos;

Uma relação boba, de amizade sincera fantasiada de certa afeição que escondemos até de nós mesmos, talvez um querer além
Mas é tão segredo que não nós permitimos falar explicitamente, apenas subliminarmente, questão solta no vento, sentimos apenas e não é preciso que se fale. Sentimos.

Então nós não sabemos em nosso cenário imaginário (ou fingimos mesmo não saber – talvez apenas por enquanto, ou por toda a eternidade do sempre)
É um segredo, um mistério, nosso caso, coisa nossa...
e somente nós entendemos (quer dizer, e nem nós entendemos)

É um segredo, um mistério, nosso caso, coisa nossa...

4 comentários:

  1. Quiií lindoo

    muito legal seu blog acolhedor
    estou seguindo ok

    si puder na uma força nu meu blog e recem nascido rsrsr ~~

    bj

    >> http://seu-best.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. que lindo yas *-*
    muito fofo esse texto !

    ResponderExcluir
  3. O que escreve é de uma inocência contagiante!
    lindo! adorei!
    =)

    Obrigada pelo comentário! Imaginava que ngm lia!
    =)
    volte sempre! voltarei aqui com certeza!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. que lindo *-*


    parabéns pelo texto.
    beeeijos

    ResponderExcluir